Horário: Das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Museu de Lamego

Largo de Camões 5100-147 Lamego

leitor de tela para invisuais

O site da Rede de Monumentos do Vale do Varosa está, a partir de hoje, dotado de uma solução de leitura de tela, um software utilizado principalmente por pessoas cegas, que fornece informações através de síntese de voz sobre os elementos exibidos na tela do computador.

A integração ocorre na sequência de um projeto da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) atualmente em curso e que visa a instalação desta ferramenta em todos os sites do universo DRCN, assim assegurando a acessibilidade dos sites a pessoas com necessidades especiais, cumprindo o disposto no Decreto-Lei n.º 83/2018, o qual define os requisitos de acessibilidade dos sítios web e das aplicações móveis de organismos públicos, transpondo a Diretiva (UE) 2016/2102.

Por outro lado, a pandemia COVID-19 tem vindo a condicionar a atividade da generalidade dos setores económicos, a nível nacional e mundial, particularmente do turismo, que se reflete de forma extremamente expressiva na descida do número de visitantes nos museus e monumentos sob gestão da Direção Regional de Cultura do Norte.

Neste contexto, a comunicação digital tem sido reforçada, como forma de contacto privilegiado com os visitantes, estimulando as visitas aos sites e redes sociais dos museus e monumentos afetos a esta entidade. Habilitar os sites (desktop ou mobile) com as ferramentas necessárias para um incremento generalizado do número de acessos é, assim, fundamental.

Sobre os leitores de tela

O leitor de tela é um software utilizado principalmente por pessoas cegas, que fornece informações através de síntese de voz sobre os elementos exibidos na tela do computador. Esses softwares interagem com o sistema operacional, capturando as informações apresentadas na forma de texto e transformando-as em resposta falada através de um sintetizador de voz. Para navegar utilizando um leitor de tela, o usuário faz uso de comandos pelo teclado.

O leitor de tela também pode transformar o conteúdo em informação tátil, exibida dinamicamente em Braille por um hardware chamado de linha ou display Braille, servindo, em especial, a usuários com surdo-cegueira. Pessoas com baixa visão e pessoas com dislexia podem, igualmente, fazer uso dos leitores de tela.