Horário: Das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Museu de Lamego

Largo de Camões 5100-147 Lamego

No próximo dia 29 de maio, pelas 18h30, o Mosteiro de Santa Maria de Salzedas recebe o primeiro espetáculo do projeto Sangue Novo em Veias Antigas, com dois momentos de música conduzidos pela Escola Profissional de Artes da Covilhã (EPABI) e pela Academia de Música do Município de Tarouca (AMMT).

Sangue Novo Veias Antigas é um conceito singular na promoção do património e na divulgação artística de jovens criadores e intérpretes.

Sangue Novo Veias Antigas inicia-se com ações de formação e sensibilização para o património e culmina com um conjunto espetáculos de música, dança e outras artes performativas.

Jovens criadores e intérpretes oriundos de várias instituições vocacionadas para o ensino artístico vão apresentar, de maio e outubro, seis espetáculos em relação direta com o património monástico do Vale do Varosa.

A apropriação e sentimento de pertença do edificado patrimonial, alcançado pelo conhecimento da História e estórias dos sítios contribui, de forma determinante, para a construção de uma identidade cultural e artística essencial num mundo globalizado.

SNVA é eixo resiliente de uma cultura que se pretende sempre viva.

Uma iniciativa organizada pelos Monumentos do Vale do Varosa e Teatro Solo, conta com a parceria dos municípios de Tarouca e de Lamego e com o apoio da Antena 2.

Clique aqui para ver o programa [SangueNovoVeiasAntigas_MosteiroSalzedas_Programa]


Sobre a Escola Profissional de Artes da Covilhã:

A Escola Profissional de Artes da Covilhã foi criada a 3 de setembro de 1992, com o nome de Escola Profissional de Artes da Beira Interior – EPABI, mediante despacho conjunto do Ministério da Educação e do Emprego e Segurança Social, tendo como entidades promotoras o Conservatório da Covilhã e a Câmara Municipal da Covilhã.

A instituição tem autonomia pedagógica, administrativa e financeira e adota níveis de formação II (equivalente ao 9º ano de escolaridade) e III (equivalente ao 12º ano de escolaridade). Ministra o curso Básico de Instrumento (nível II) e os cursos de Instrumentista de Cordas e Teclas e de Sopros e Percussão (nível III), nas especialidades de piano, acordeão, violino, viola d’arco, violoncelo, contrabaixo, guitarra, flauta transversal, oboé, clarinete, fagote, saxofone, trompete, trompa, trombone, tuba/eufónio e percussão.

Ao longo da sua existência, para além das atividades de ensino – formação nas três áreas do plano de formação, sociocultural, científica e artística, destacam-se prestigiantes atuações das Orquestras e grupos de Música de Câmara da EPABI, em palcos nacionais e no estrangeiro que confirmam a instituição como agente dinamizador cultural.

Desde a sua criação, a EPABI já formou muitos alunos que são hoje profissionais de reconhecido mérito no panorama musical nacional e internacional.


Sobre a Academia de Música do Município de Tarouca:

A Academia de Música do Município de Tarouca permite aos alunos fomentar a prática individual e coletiva, a atenção, a concentração e a audição ao vivo entre elementos e diversos instrumentos como partes de formações tradicionais. Prepararmos o aluno para apresentações públicas em palco a solo ou em grupo, desenvolvendo a execução, a técnica e o desempenho instrumental, no repertório tradicional erudito e também de raiz popular de diversos géneros musicais, alargando a o conhecimento em áreas como o Património e a história.
A Academia procura ainda favorecer a prossecução de uma carreira através de uma base sólida que possibilite a continuação dos estudos num nível superior.
A colaboração com entidades públicas e privadas, permitirá desenvolver novos programas musicais, aproveitando melhor a capacidade dos diferentes espaços culturais da Região.