Horário: Das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30

Projetos SNVA e OIKOS – A Casa Comum participam no Fórum Internacional de Estudos Globais

Sangue Novo Veias Antigas – Ano III

12 de abril 2023 | 17h00 | Castelo de Lamego

No âmbito da participação no Fórum Internacional de Estudos Globais, no dia 12 de abril, pelas 17h00, o Castelo de Lamego será o palco do início da nova temporada “Sangue Novo Veias Antigas – Ano III”, iniciativa que tem como conceito a valorização do património através de práticas artísticas, numa rede colaborativa com escolas de ensino especializado.

O espetáculo irá contar com a participação da Academia de Música de Lamego e a Academia de Bailado Clássico Primin Treku.

Esta iniciativa, já na terceira edição, trouxe aos municípios de Lamego e Tarouca várias centenas de jovens de diferentes zonas do país, que tiveram a oportunidade de melhor conhecerem a história e locais que assumiram grande importância na construção da nossa cultura.

Esta dinâmica artística no património é colocar no presente uma ideia de futuro com base no passado.

Sangue Novo Veias Antigas é uma iniciativa organizada pelo Museu de Lamego, Monumentos do Vale do Varosa e o Teatro Solo, com a parceria do Município de Lamego e do Município de Tarouca.


OIKOS -A CASA COMUM

13 de abril de 2023 | 10h00 | Convento de Santo António de Ferreirim

No dia 13 de abril, pelas 10h00, terá lugar no Convento de Santo António de Ferreirim o quinto fórum do OIKOS – A Casa Comum. Inserido na programação do Fórum Internacional de Estudos Globais, a sessão intitulada “Os Livros da Casa” pretende mostrar como a natureza é vista pelas três religiões monoteístas, tendo como base a análise da Torah, da Bíblia e do Alcorão, os três livros serão o mote para um momento de reflexão e partilha.

Reunidos no Convento de Santo António de Ferreirim, José Manuel Laureiro (Academia Montserafad), Luís M. Figueiredo (Universidade Aberta) e Khalid Jamal (Comunidade Islâmica de Lisboa) irão conversar sobre a importância que a natureza tem para as três religiões monoteístas.

A anteceder a conversa, os participantes terão a oportunidade de assistir a uma visita orientada pela diretora do Museu de Lamego e coordenadora dos Monumentos do Vale do Varosa, Alexandra Falcão.

O cruzamento de perspetivas ancestrais sobre a natureza, irá, com certeza, trazer uma visão mais esclarecida sobre a cultura e a relação com o mundo natural.

Trata-se pois de mais um momento em que a Casa assume protagonismo, na demanda da sustentabilidade perene.

A conversa é aberta ao público, que terá assim a oportunidade de colocar questões sobre a temática da religião e a natureza.

OIKOS – A CASA COMUM é uma iniciativa organizada pelo Museu de Lamego, Monumentos do Vale do Varosa e o Teatro Solo, com a parceria do Município de Lamego.


Mais informação sobre o Fórum Internacional de Estudos Globais AQUI.