Horário: Das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Museu de Lamego

Largo de Camões 5100-147 Lamego

Eventos

SANGUE NOVO EM VEIAS ANTIGAS

Com o intuito de estimular a criação artística e dar visibilidade a projetos emergentes ligados à dança, música e artes performativas, «Sangue Novo em Veias Antigas» parte do reconhecimento do enorme potencial dos monumentos que integram a rede do Vale do Varosa, como plataforma privilegiada do diálogo entre o passado presente e futuro, através de práticas artísticas contemporâneas num território de baixa densidade populacional.

Promovendo sentimentos de pertença, de identificação e apropriação do património, Sangue Novo em Veias Antigas assenta numa rede colaborativa de escolas e associações vocacionadas para o ensino e produção artística, que conta já com uma agenda de eventos, a partir de maio, no Vale do Varosa.

Apresentação Pública

26 e 27 de Setembro 2020

Saiba mais

Assinatura do Protocolo

31 de março de 2021

Saiba mais

Visita Técnica

17 de abril de 2021

Saiba mais

ORGANIZAÇÃO

Museu de Lamego

Monumentos do Vale do Varosa

Teatro Solo

PARCEIROS

Município de Lamego

Município de Tarouca

APOIO

Antena 2

Jantar Monástico

Monumentos Vale do Varosa

Um dia por ano,  o Mosteiro de Santa Maria de Salzedas abre as portas para acolher os “monges”, num evento que é já uma referência na região. O Jantar Monástico arrancou tímido, mas já senta à mesa cerca de 200 participantes, elegendo anualmente um tema de referência, em torno do qual se desenvolve o menu, sempre inspirado na documentação histórica, mas numa reinterpretação assumidamente contemporânea.

O palco, esse repete-se por ser um dos espaços de maior relevo dentro do complexo monástico, o monumental Claustro do Capítulo, com traço do arquiteto maltês Carlos Gimach.

O programa do Jantar Monástico, que integra ainda um conjunto de visitas aos monumentos da região, tem vindo ao longo dos anos a contar com o apoio de diversas entidades, numa organização do Museu de Lamego e projeto Vale do Varosa.

Canto Cisterciense

Monumentos Vale do Varosa

Desde 2016, o projeto Vale do Varosa organiza o evento Canto Cisterciense, no Mosteiro de São João de Tarouca, o qual consiste numa recriação histórica cheia de emoção e significado.

Os participantes têm a oportunidade de partilhar uma experiência de “regresso” a tempos longínquos, quando a oração ainda ditava a organização do tempo no seio das comunidades monásticas.

Um evento inovador que, com base em investigação científica, recria o ambiente sonoro e visual da oração cisterciense nesse espaço de excelência que é a Igreja do Mosteiro de São João de Tarouca.

Cister no Douro

Monumentos Vale do Varosa

Totalmente sustentada por imagem e por uma sonoplastia capaz de envolver o visitante, a Exposição Itinerante “Cister no Douro” foi reconhecida no final de 2015 com o Prémio Reynaldo dos Santos, atribuído pela Federação dos Amigos dos Museus de Portugal à melhor exposição realizada em museus portugueses com o apoio de um grupo de amigos.

“Cister no Douro” cruza saberes sobre um conjunto notável de edifícios cistercienses instalados durante a Idade Média e o período moderno a sul do Douro: Tabosa, Arouca, São João de Tarouca, Santa Maria de Salzedas, São Pedro das Águias e Santa Maria de Aguiar.

Organizada pela Direção Regional de Cultura do Norte, Museu de Lamego e projeto Vale do Varosa, “Cister no Douro” assume-se como uma instalação multimédia itinerante, totalmente sustentada em imagem impressa e projetada, destinada a ser instalada em espaços públicos de grande afluência, divulgando a herança histórica, cultural, arquitetónica e artística legada pela presença da Ordem de Cister no Douro.