“Dias do Património a Norte” chega ao Mosteiro de Santa Maria de Salzedas 

Música, jogos, teatro, visitas, conversas, piqueniques e instalações visuais vão fazer do Mosteiro de Santa Maria de Salzedas (Tarouca) o palco do Ciclo “Dias do Património a Norte”. Os dias 18 e 19 de maio vão ser de arte, cultura e gastronomia, desenhadas com o traço da identidade singular do território, abrindo o mosteiro para um dia de descobertas e experiências únicas. Entrada livre.

Esta é a segunda iniciativa do Ciclo Dias do Património a Norte (cuja inauguração ocorreu em abril, no Mosteiro de Arouca), um evento em rede promovido pela Direção Regional de Cultura do Norte e que, ao longo de seis meses (de abril a setembro), vai transformar oito lugares patrimoniais da região Norte. Em cada espaço, uma estória, um sabor, uma tradição, uma descoberta, estimulando a dinamização cultural em locais de valor patrimonial inesgotável, criando sentimentos de descoberta e de pertença. Um convite para conhecer a riqueza viva deste património.

Em Salzedas, o Ciclo “Dias do Património” arranca no dia 18 de maio com uma programação especial dedicada em exclusivo ao público escolar. No Mosteiro de Santa Maria de Salzedas, ao alunos vão participar numa visita-Jogo.

No dia 19, há visitas especiais com partilha de curiosidades, memórias, história e estórias, sem deixar de lado a Paisagem Cultural, resultado da interação do Homem com a Natureza, e a sua relação com a presença dos cistercienses na região do Douro Património da Humanidade e a importância da sua salvaguarda, enquanto legado comum das comunidades.

E em jeito de piquenique, o Chef Tiago Emanuel Santos, inspirado em saberes ancestrais, apresenta reinterpretações da utilização da baga do sabugueiro, numa redescoberta da tradição e de um produto local desenvolvido ao longo dos tempos.

Ao final da tarde, tempo ainda para uma performance e instalação visual que vai contar com a participação da Sociedade Filarmónica de Salzedas e do Grupo Caminho da Esperança para um espetáculo único e irrepetível.

E, quando forem 21h30, o Claustro do Capítulo abre-se para o concerto de encerramento da segunda iniciativa do Ciclo “Dias do Património” para ouvir a inconfundível fadista Aldina Duarte e o seu último trabalho, “Quando se ama loucamente”.

Fica o desafio e no próximo dia 19 de maio faça parte de um projeto que, assente na riqueza do passado, cria memórias no presente e celebra o Património.

Consulte o PROGRAMA COMPLETO